Huawei P9 foi apresentado em Londres

Huawei P9

Smartphones com dual câmera não são novidade. Na realidade os fabricantes têm vindo a desenvolver este sistema há já algum tempo para com dois sensores poderem captar mais detalhes e fazer fotografias com mais contraste, note-se a este propósito o recente lançamento do LG G5. Foquemos-mos no Huawei P9.

A novidade é quando se junta um dos maiores fabricantes asiáticos de Smartphones e o fabricante de lentes que é sinônimo de qualidade e rigor na construção.

Pois e para nós já não era novidade, a novidade já tinha sido por nós anunciada, mas hoje foi a apresentação do novo Huawei P9 que traduz a conjugação das sinergias da Huawei e da Leica.

Mas podemos esperar uma câmera Leica no Huawei P9? Bem não é bem assim. Não presuma que ao comprar um Huawei P9 vai ter uma câmera Leica, pois não vai. Vai ter sim engeniering Leica num smartphone Huawei.

Mas como funciona este sistema e para que na realidade serve a segunda câmera ?

Na realidade são duas câmeras de 12 megapixéis. Leica Summarit H 1:2.2/27 ASPH

Summarit é uma marca registada para uma linha de lentes específica da Leica e ASPH representa que trata-se de uma lente asférica.

Neste Huawei P9 o que encontramos é Summarit H, o que no meu entender significa desenhada especialmente para a Huawei.

Huawei P9

 

A primeira câmera é uma câmera tradicional com um sensor RGB, o que significa que vai captar fotografias a cores. Já a segunda câmera é uma câmera monocromática e vai captar fotografias a preto e branco, e desta forma, e isto que vou escrever vai poder parecer estranho, mas um sensor a preto e branco consegue captar muito mais detalhe que um sensor a cores. Isto porque o sensor a preto e branco só está dedicado à quantidade de luz que consegue captar e não nas cores.

Huawei P9
Huawei P9

E a conjugação do uso destes dois sensores permite segundo a Huawei captar mais 270 por cento de luz que o iPhone 6s e 70 por cento mais que o Samsung Galaxy S7.

As duas cameras ao trabalharem juntas e ao combinar as duas imagens numa só, vão produzir em teoria uma imagem muito mais rica, mais definida e com elevado contraste potenciado pela riqueza das duas câmeras que uma só jamais iria capaz de produzir por si.

A esta altura devem estar a questionarem-se então mas porque não usar logo uma boa lente?

A resposta é simples. Pois não é fácil de o fazer num smartphone que pela sua natureza é necessário fabricar de modo a ser fino e leve. Seria necessário uma câmera maior, com um sensor maior para obter o mesmo resultado, tornando-se intrusiva e interferindo com o design. A resposta? Duas câmeras.

Huawei P9
Agora vem a questão, mas a Leica produz câmeras e lentes de alguns milhares de euros vou usufruir da mesma qualidade?

Bem… Não! De maneira alguma. Os Huawei P9 são smartphones com a especificação “Leica certified” isto quer dizer que a Leica colaborou com kwow how no desenvolvimento destes equipamentos e certamente vai beneficiar desta colaboração, mas não espere ter a qualidade de uma câmera Leica num smartphone.

Se vão captar boas fotografias, estou certo que sim pois jamais a Leica entraria neste projecto se não fosse para criar algo com qualidade no entanto tenha sempre em atenção que são câmeras pequenas comparadas com o tamanho dos sensores das nossas DSLR.

Deixo aqui algumas imagens divulgadas pela Huawei na apresentação que ocorreu hoje em Londres onde foram revelados o Huawei P9 e o Huawei P9 Plus

Huawei P9  Huawei P9  Huawei P9

Em termos de características, o Huawei P9 apresenta o processador Kirin 955, um octa-core com quatro núcleos Cortex A72 e quatro A53. Ao seu dispor, o processador terá 3GB de RAM na versão com 32GB de armazenamento e 4GB na versão com 64GB de armazenamento.

Uma bateria de 3000mAh mantém tudo a funcionar e há ainda a destacar a porta USB-C e altifalantes estéreo, quanto a nós uma opção muito bem-vinda.

O ecrã continua no full HD, a Huawei claramente pouco seduzida pelas ultragrandes resoluções de alguns concorrentes, e com 5.2 polegadas de dimensão.

O Huawei P9 Plus mantém a resolução, mas aumenta as dimensões do ecrã para as 5.5 polegadas. O seu grande argumento é a bateria fabulosa com 4300mAh, que deverá garantir muito sumo para o Kirin 955, 4GB de RAM e 64GB de ROM.

Ambos os dispositivos trazem sensor de impressões digitais e o Android Marshmallow de raiz.

O RS Fotografia não teve a oportunidade de estar presente, parece que a Huawei, deu preferência aos bloggers e jornalistas que cobrem matérias de tecnologia generalistas, Android e até de lifestyle, em detrimento dos que se dedicam mais especificamente à fotografia, no meu ver aqui de forma errada, uma vez que o equipamento em questão se destaca fundamentalmente pela sua inovadora câmera fotográfica em parceria com um dos maiores fabricantes de fotografia que é a Leica.

Ficamos a aguardar o privilégio de ter um convite da Huawei para um próximo lançamento quando lançarem um equipamento que esteja diretamente relacionado com fotografia como foi este evento.

COMPARTILHAR
Artigo anteriorCanon lança nova campanha até 2017
Próximo artigoPanasonic Lumix GX 80 
Nascido em Lisboa, Advogado de profissão e fotógrafo de coração, com licenciatura em Direito bem como formação em Marketing e publicidade, dedica-se à fotografia, e produção de contéudos.

Deixar uma resposta