Está a Pentax morta?

Esta notícia entristece-me pois foi a marca com que iniciei o meu trabalho com câmeras SLR 35mm, sim a minha primeira câmera 35mm a sério foi uma Pentax Z-10.

Ao longo da existência deste meu blog, elaborei alguns contactos com a Pentax no sentido de fazermos análise e ensaios às câmeras no sentido de promover e dar a conhecer a marca, no entanto embora fossem muito colaborantes com os comunicados de imprensa, certo é que nunca houve muita disponibilidade para facultarem câmeras para podermos ensaiar e promover a marca.

Num mundo que se move no digital, as marcas têm que agilizar processos e perceber que o poder dos media está cada vez mais nos bloggers, youtubbers, pois são estes que mais rapidamente chegam aos consumidores, sendo alguns verdadeiros “opinion makers”

A Pentax tem um longo legado na história moderna da fotografia, mas os seus dias podem estar contados.

Segundo rumores a Ricoh considera que o negócio das câmeras digitais está a dar prejuízo.

Segundo a Nikkei Asian Review relata que a Ricoh pode estar a rever radicalmente uma previsão para reduzir o negócio de câmeras, uma vez que está a fazer com que a empresa perca dinheiro, já que os smartphones tornaram as vendas de câmeras de consumo muito escassas.

E isso poderá passar por diminuir as suas atividades nas marcas como a Pentax e a GR.

A Ricoh adquiriu originalmente a Pentax da Hoya em 2011 por cerca de 125 milhões de dólares. Numa fase em que a procura de câmeras digitais era forte, antes da ascensão da fotografia de smartphones.

A Ricoh atualmente ocupa o 6º lugar em câmeras de lentes intercambiáveis ​​e a 8ª entre todas as câmeras, diz a Nikkei. Com o mercado encolhendo numa percentagem enorme todos os anos e sem nenhuma reviravolta à vista, a Ricoh está agora concentrando seus esforços mais em outros nichos, como câmeras para carros (possivelmente auto-dirigidos).

Embora os “player’s” mais pequenos nesta área, como a Samsung tenham saído deste mercado derivado à ascensão de smartphones, parece que os pesos pesados ​​da indústria, como Canon e Nikon ainda estão trabalhando muito bem (pelo menos por agora).

“As empresas fortes em modelos de lentes intercambiáveis, como a Canon e a Nikon, mantiveram os lucros em câmeras”, relata a Nikkei. “Os rivais estrangeiros, como a Samsung Electronics e os fabricantes chineses, têm dificuldade em recuperar as décadas de know-how da indústria japonesa em tecnologia de imagem”.

Pentax Spotmatic

Qual o futuro da Pentax?

A Pentax foi fundada há 97 anos atrás, em novembro de 1919. E ainda tem um reconhecimento como marca enorme, então talvez outra empresa poderá estar interessado e negociar a compra da marca com Ricoh.

Sobre esta notícia a Ricoh já emitiu um comunicado:

A Ricoh publicou uma declaração dizendo que o relatório da Nikkei não se baseia em qualquer “anúncio oficial”:

“Hoje houve um artigo dizendo que a RICOH considera encolher o negócio de câmeras e retirar produtos de consumo. Este artigo não é baseado no anúncio oficial da RICOH.”

Apr. 12, 2017
Ricoh Co.,Ltd.

“Today there was an article saying that RICOH considers to shrink the camera business and withdraw from consumer products. This article is not based on RICOH’s official announcement.

RICOH is focusing its resource on the high added value products such as PENTAX and GR that are appreciated by the existing users and photo hobbyists. RICOH is also a market leader of input devices in the VR or AR market with its “RICOH THETA” where we can see rapid growth, and will keep on expanding the business even more in this field. In addition, RICOH will develop and expand the imaging business in the solution business field for corporate, by creating new market utilizing its own camera technology.”

Note-se no entanto que a Samsung quando deixou de estar em muitos mercados e abandonou o negócio das câmeras digitais também emitiu um comunicado muito semelhante, no entanto o certo é que a Samsung desde então nunca mais anunciou qualquer modelo de câmera fotográfica, focando-se apenas no negócio dos smartphones.

Deixar uma resposta