Yashica Electro 35

A Yashica Electro 35 é uma câmera rangefinder feita pela Yashica, uma empresa japonesa.

Yashica Electro 35

Este modelo foi fabricado a partir de meados dos anos 1960. Trata-se de um modelo com  lente fixa de 1,7 45 mm. Foi a primeira câmera da marca controlada eletronicamente.

2374092519_b3577d229f_z

Funciona principalmente no modo de prioridade de abertura e ‘auto’. Os únicos outros modos de operação são ‘flash’ (1/30) e ‘Bulb’.

A Electro 35 original foi lançada em 1966.

Trazia uma sapata de acessórios (cold shoe) e as velocidades de filme aceites eram de 12 a 400 ASA (iso).

32fha

Os níveis de luz são medidos através de um sulfureto de cádmio (CdS) photoresistor e alimentado por uma bateria de mercúrio (que já não existe mas pode ser facilmente substituída por alternativas com um adequado adaptador).

O ajuste de velocidade do filme não é implementado por via eletrónica, em vez disso um diafragma duplo de lâmina simples fecha em frente do sensor de luz como a velocidade do filme é reduzida.

1280px-Electro_35_GSN

A eletrónica nesta camera permite que o obturador só funcione quando tiver determinada luz suficiente sobre o filme.

Este sistema permite que a velocidade do se adapte à alteração dos níveis de luz. (lembrem-se estávamos nos anos 60 do século passado).

As DSLRs dos nossos tempos iriam ter de esperar muitos anos para uma capacidade semelhante com medição off-the-filme.

A Electro 35 G foi introduzida em 1968 com mudanças em grande parte de cosméticas. A gama de velocidades de filme utilizáveis ​​foi estendido um pouco mais, até 500 ASA(iso).

A lente foi rotulada de “Color Yashinon” para tranquilizar o público uma vez que era o momento em que o uso de filme colorido estava crescendo rapidamente.

A GT Electro 35 foi lançado em 1969 com um corpo pintado de preto em vez do acabamento cromado acetinado.
As Electro 35 GS e GT foram introduzidos em 1970. A grande novidade era o ouro usado nos contatos elétricos internos, ou seja eram banhados a puro para evitar a oxidação de dificultar o fluxo de eletricidade em torno dos circuitos. A gama de velocidades de filme utilizáveis ​​foi duplicada para variar de 25 a 1000 ASA.

O Electro 35 GSN (cromado acetinado) e GTN (preto) foram introduzidas em 1973. A grande mudança para essas câmeras foi a adição de uma sapata quente, (hot shoe) para flash, mantendo no entanto a soquet de PC.

A Yashica Electro 35 recentemente viu a sua popularidade crescer quando no filme Homem Aranha de 2012 era a câmera usada por Peter Parker com a sua popular strap colorida.

spider-man-21

Esta aparição em holyhood fez com que o valor da câmera disparasse para valores consideráveis, é uma câmera excelente mas há que ter em atenção algumas considerações, nomeadamente :

A bateria só funciona com adaptador e há uma parte do mecanismo interno que envolve uma barra carregada por mola  que opera um conjunto de pontos de comutação. Quando a alavanca filme de avança é acionada. Esta barra desloca-se  à sua posição original, atingindo uma pequena almofada de borracha no topo. Ao longo do tempo esta borracha degenera e impede o funcionamento adequado (interno) da câmera, em particular, os seus circuitos de medição. A câmera precisa ser desmontada para esta almofada de ser substituída, e em Portugal será difícil encontrar quem saiba efetuar este tipo de trabalho.

 

Deixar uma resposta