Polaroid SX70

Hoje vamos dar vivas a um modelo, que na minha opinião foi o mais brilhante projeto de design da Polaroid, a SX70.

2744792739_dc8d07b10f

A SX70, é daqueles projetos que podemos apelidar de brilhante.

SX-70

Um pouco de História:

À Semelhança das apresentações teatrais que a Apple já nos habituou, há mais de 40 anos atrás, o fundador da Polaroid Edwin H. Land anunciou a SX-70 numa reunião anual da empresa em abril de 1972.

No palco, ele tirou uma SX-70 dobrada do bolso do casaco e em dez segundos captou cinco imagens, ambas as ações então impossíveiss com camera modelo “land”, anterior.

A empresa vendeu pela primeira vez a SX-70 em Miami, Flórida, no final de 1972 e começou a vender a nível nacional em 1973. Embora o elevado custo de US $ 180  para a câmera e US $ 6,90 para cada pacote de filme de dez fotografias.

O que é certo é que a Polaroid vendeu 700.000 em meados de 1974.

E em 1973-4, no Skylab 3 e 4 os astronautas usaram uma SX-70.

Design:

A SX-70 possui muitos elementos de design sofisticados. Uma SLR dobrável com um sistema de luz complexo para o visor, com três espelhos (incluindo um reflector Fresnel) de formas incomuns, asféricas definidos em ângulos estranhos para criar uma imagem vertical sobre o filme e uma imagem aérea vertical para o visor.

sx70

Muitas peças mecânicas existem de plástico foram moldadas com precisão. O corpo foi feito de polissulfona com fibra de vidro, um plástico rígido, que foi revestido com uma camada fina de liga de cobre-níquel-crómio para dar uma aparência metálica. Nos modelos 2 e 3 foi  utilizada plástico ABS.

sx70-cutaway

O pacote de filme continha uma bateria de 6 volts, “PolaPulse” para alimentar a eletrónica da câmara, motor e flash. O sistema de flash original, era descartável “Flash Bar” de 10 lâmpadas.

O que é certo é que a Polaroid veio a fechar as suas unidades fabris que produziam as cargas de rolo para as SX70.

2984_03

 

E quando todos já pensavam que tudo isto fazia parte do passado, uma empresa chamada de Impossible, adquire toda a maquinaria necessária para produzir novamente as cargas para estas e outras câmeras da Polaroid e reinventa o conceito, que a própria Polaroid não acreditou.

 

 

COMPARTILHAR
Artigo anteriorAtualização de firmware para a Connect Station CS 100
Próximo artigoImpossible Project
Nascido em Lisboa, Advogado de profissão e fotógrafo de coração, com licenciatura em Direito bem como formação em Marketing e publicidade, dedica-se à fotografia, e produção de contéudos.

Deixar uma resposta