Impossible Project

Em fevereiro de 2008, a Polaroid anuncia o fim da produção do filme instantâneo até então produzido para algumas câmeras da marca produzidas nos anos 70, e 80 do século passado.

Isto determinava o fim da fotografias com aquela moldura característica que conhecemos e aquelas cores pop art, esbatidas que tanto gostamos, e que alguns teimosamente tentam recriar em Photoshop.polaroid

Era o fim de poder fotografar com as saudosas SX70 que são um hino ao design industrial no campo da fotografia.

Mas o que para alguns é uma tragédia, para outros é uma oportunidade, e foi assim que nasceu o projecto Impossible.

E questionam a maioria de vós mas porquê o nome Impossible.

Simples porque esses mesmo que descobriram essa oportunidade, e que adquiriram as máquinas à Polaroid para o fabrico do filme, descobriram que as máquinas se encontravam desmontadas. A fórmula química dos filmes já não se encontrava disponível, pois tinha sido perdida. Os obstáculos eram mais que muitos, e quase impossíveis de ultrapassar.

2984_03

Mas foi a determinação dos  fundadores da “Impossível” quando, em 2008, eles compraram a última fábrica do mundo fabricação de filme instantâneo Polaroid, criando ‘O Projeto Impossível’. O objetivo era simples: Salvar 200 milhões de câmeras Polaroid instantâneas de tornarem-se totalmente inúteis.

Dois anos mais tarde, o incipiente start-up começou a produzir suas próprias versões reformuladas dos formatos clássicos de filme Polaroid para as câmeras Spectra SX-70, 600  nas fábricas de Enschede, Holanda e Monheim, na Alemanha.

Initialize ads

Hoje, a “Impossível” não é mais um «projecto», mas uma empresa de rápido crescimento, com mais de 140 trabalhadores na Áustria, Alemanha, Holanda, Grã-Bretanha, França, EUA e China. Os seus principais produtos permanecem no analógico, nomeadamente o filme instantâneo, câmeras Polaroid reconstruídas, bem como a sua gama própria de câmeras instantâneas analógicas, incluindo o produto denominado Laboratório Universal instantâneo.

Agora, na sua sede criativa em Berlim, Impossible continua a fotografia analógica re-design para uma geração digital.

 

 

COMPARTILHAR
Artigo anteriorPolaroid SX70
Próximo artigoFelix Hernandez Rodriguez
Nascido em Lisboa, Advogado de profissão e fotógrafo de coração, com licenciatura em Direito bem como formação em Marketing e publicidade, dedica-se à fotografia, e produção de contéudos.

Deixar uma resposta