Câmeras Soviéticas um guia rápido

Câmeras Soviéticas

A Alemanha tem a Leica, a Zeiss, a Voigtlander e a Rollei. A Suécia tem Hasselblad. O Japão tem a Canon, a Nikon, a Pentax, a Sony e a Olympus. Se é um fotógrafo,  conhece bem essas marcas. E provavelmente possui câmeras e lentes feitas por uma ou mais dessas empresas, mas o que conhece sobre Câmeras Soviéticas?

Mas há um lado  negro no mundo da industria das câmeras fotográficas, pois os países das ex união soviética e Rússia também produzira algumas grandes câmaras de qualidade, e alguns países ainda o fazem. Este artigo trata-se de uma história intrigante e um ramo da fotografia que pode acrescentar uma mais valia incrível.
Neste tutorial, vou apresentar uma breve resenha histórica das câmeras russas, cobrir muitas das principais marcas que estão disponíveis, e falar sobre alguns dos grandes lentes que foram feitas para essas câmeras!

Breve História

Em primeiro lugar, deixem-me dizer que “russo” ou “Soviéticas” que é um termo que vai ser usado para um leque de câmeras que foram produzidas na Rússia e na URSS, ou em países sob o domínio soviético, antes do colapso da União Soviética que teve inicio em 1991.
Dito isto, a grande maioria da indústria câmeras russas pi soviéticas surgiu após a Segunda Guerra Mundial. A Alemanha, uma potência industrial que fabricava câmeras,  foi dividida e, duas partes. ( muro de Berlim). Uma destas partes foi controlada pela Rússia. Além disso, muitas empresas alemãs foram forçadas a desistir de suas patentes e desenhos.
2

Conseguem ver as semelhanças entre a Leica II e a Zorki I ?

E foi assim que empresas na Rússia começaram a produzir cópias ou câmeras semelhantes e lentes para os famosos modelos alemães. Algumas delas eram de uma excelente qualidade outras sofriam de um controlo de qualidade pobre.

O que podemos esperar das câmeras soviéticas?

A primeira coisa que vai se aperceber sobre as câmeras russas, e sendo que é a primeira a coisa que inicialmente atrai a maioria das pessoas a  se interessarem por elas, é o preço.

Eles são incrivelmente acessíveis. Uma Leica de 1960 pode custar EUR € 600,00 e uma Zorki ou Fed  de um modelo quase igual custa  dez vezes menos. O mesmo princípio se aplica às lentes.

Quando inicialmente comecei a estudar este tema eu comecei a investigar câmeras  rangefinder que me dessem uma experiencia semelhante à Leica mas a um preço mais acessível. E encontrei modelos como as da Contax, Zeiss, e até mesmo novas câmeras Voigtlander Bessa, mas ainda assim eram modelos muito caros.

Depois de navegar na internet por longas horas, deparei-me com um grande número de câmeras que eu nunca tinha sequer ouvido falar.

E foi assim que comecei a interessar-me por este tema.

Marcas

Existem muitas marcas e tipos de câmeras e lentes russas. Para o registro, este artigo que vos escrevo é sobre câmeras de filme. No entanto existem muitas pessoas a usar lentes russas com adaptadores nas suas câmeras digitais pelo seu valor económico e aparência (look) única que colocam no video.
Tenha em mente que marcas não são empresas. Muitas das marcas abaixo são produzidas pela mesma empresa. Às vezes, uma única empresa produz uma única marca, mas nem sempre.
O que é importante a ter em mente é que cada grande tipo de câmera foi produzida de alguma forma por uma empresa russa. Se procura rangefinders, SLRs, câmaras reflex de médio formato modular, câmeras dobráveis ou câmera de TLR, elas estão todas aqui.

Lubitel 166b

Zenit é uma marca de câmera de 35mm SLR que a maioria das pessoas já ouviu falar. A Zenit foi criada pela KMZ, que produziu muitas marcas diferentes.

A marca foi então produzido pela BelOMO. Informações sobre o estado atual da marca é difícil de encontrar em Inglês, ou Português.
As velhas Zenit’s têm um forte legado de ser extremamente pesadas e extremamente  bem construídas e de forma simples. A maioria das pessoas que usam estas câmeras soviéticas, dizem que a fabricação russa coloca uma grande ênfase no reparação fácil, em vez de qualidade inicial.

Eu, na minha pesquisa, posso dizer que a fiabilidade no fabrico destas câmeras não foi deixado ao acaso.

As Zenit podem ser encontradas em muitas variedades, mas a Zenit-E é o modelo dos mais conhecidos com mais de 12 milhões produzidos.

Zenit E

A Zorki, especificamente o modelo 4K, é minha câmera russa favorita tipo rangefinder. É design clássico e aparentemente muito fiável, quem gosta de fotografar com rangefinders vai certamente adorar este modelo de construção robusta que pode usar lentes Leica de 39 mm. As câmeras Zorki também foram produzidos pela KMZ e foram inicialmente cópias diretas da Leica II, devido às situações da Segunda Guerra Mundial que eu mencionei anteriormente. Mas Zorki não se manteve nos modelos copiados e veio a desenvolver a sua própria linha com variações exclusivas.
Tal como a Leica, eles são câmeras rangefinder. As Zorki não são mais produzidas, mas os modelos podem ser comprados on-line em sites como o eBay com preços a variar entre os 60 e 80 euros.
Uma das características deste tipo de cameras é que elas fazem um som muito original quando disparadas devido ao obturador de borracha, a maioria das câmeras a partir desta época tinha venezianas de pano.
Zorki

A FED é também uma rangefinder telêmetrica e à semelhança da Zorki também começou como uma cópia direta da Leica II. Mas a FED tinha a sua própria empresa nas quais produziu câmeras antes mesmo da Segunda Guerra Mundial.

A história da empresa é muito interessante. Com sede na atual Ucrânia e, em 1930, chegou a produzir câmeras de edição limitada para a polícia secreta de Stalin.

A FED e a Zorki ambos usam os as lentes M39, também conhecida como a Leica Mount ou LTM. Em teoria, as lentes  Leica , Fed e Zorki podem ser partilhadas. Em teoria, porque o controle de qualidade sobre as câmeras e lentes russas eram muitas vezes negligenciado e as coisas nem sempre se encaixam de forma perfeita.

fed-2a

Ou melhor traduzido, Moscovo era uma câmara também fabricada pela KMZ.  E é muito diferente das câmeras anteriores, porque ela usa filme de médio formato e usa a tecnologia muito mais antiga nomeadamente recorre ao uso do fole.
Este tipo de câmera é uma maneira muito agradável para usar filme de médio formato.
Muitos dos modelos Moskva são rangefinders e pode fotografar com negativos 6×9 cm.
A maior preocupação com essas câmeras é o fole, pois são elementos  frágeis, não importa quem os fez. Mas o calor, a humidade e uso prolongado acaba por produzir cortes e o tempo encarrega-se de os degradar.
Se quiser adquirir uma câmera destas recomendo que não o faça on line, pois verificando o fole pessoalmente, pode verificar foles com um flash de luz num quarto escuro para ver se eles têm alguns buracos ou fendas.
A Moskva é um modelo muito portátil e fácil de usar, e para quem sabeo com um formato 6×9 cm pode bater a resolução de muitas câmeras digitais modernas
Moskva

A empresa Lomo tem desfrutado de um recente aumento na popularidade devido a Sociedade Lomográfica, que vende uma ampla variedade de câmeras de todo o mundo. A empresa Lomo original ainda está em São Petersburgo, mas a maioria produz equipamentos ópticos militar e médicos.
As câmeras Lomo de marca, como a LC-A são muitas vezes produzidos na China pela Sociedade Lomográfica, que trabalha em estreita colaboração com a própria Lomo. As câmeras mais populares Lomo vintage são a LC-A point-and-shoot compacta e câmera Lubitel Dupla Lens Reflex. Ambos ainda são produzidos pela Sociedade Lomográfica.
Na minha opinião, a LC-A é divertida, robusta e única. A Lubitel é capaz de resultados muito profissionais, mas a sua construção principalmente de plástico é preocupante.
Lomo

A marca Kiev de câmeras é produzida pela fábrica Arsenal em Kiev, na Ucrânia. A fábrica foi no negócio que durou cerca de 245 anos, até que fechou em 2008. As câmeras e lentes ainda estão sendo vendidas através de um antigo distribuidor de idade, mas, aparentemente, essas vendas são provenientes de restos de stock em vez de produtos recém-fabricados.
Há três câmeras importantes da marca Kiev. Primeiro, a Kiev 88 é um formato SLR modular médio inspirado na Hasselblad. A Kiev 60 também é uma SLR de médio formato, mas que mais parece uma grande SLR tradicional, com um encosto fixo. E finalmente, a Kiev 4 que é uma telemétrica de 35mm, que é mais uma cópia Contax, em vez de ser uma cópia Leica.
A Kiev também produziu uma série de outras 35mm SLRs e rangefinders. A Kiev 88 sofre de problemas de controlo de qualidadel, e muitas vezes é vendida de forma reconstruída por empresas especializadas por valores que rondam os  US $ 500 USD.
Há quem diga que as câmeras Kiev são “kits pré-montados” que exigem um monte de trabalho  não são out-of-the-box como os produtos de consumo que estamos acostumados.
Kiev_88_with_80mm_lens

Deixar uma resposta