Kodak Ektachrome

Kodak Ektachrome está de volta. O anúncio foi feito hoje na CES, em Las Vegas, pela Kodak Alaris, a empresa separada do Kodak Pension Plan, no Reino Unido, que dirige a antiga divisão de imagem personalizada da Kodak.

Ektachrom

Boas notícias para os apaixonados das fotografias com rolo de filme.

Não é todos os dias que você ouve falar de uma linha de filmes clássicos sendo ressuscitada, aliás o que temos assistido é cada vez mais nos ultimos anos a ver grandes marcas de filme serem extintas.

Mas hoje temos uma boa notícia:

Kodak Ektachrome

O anúncio foi feito hoje na CES, em Las Vegas, pela Kodak Alaris, a empresa separada do Kodak Pension Plan, no Reino Unido, que dirige a antiga divisão de imagem personalizada da Kodak.

Kodak Ektachrome
Fotografia de Judit Klein.

O filme Kodak Professional Ektachrome a cores foi morto pela Kodak em 2012, após anos de queda nas vendas e uma queda no uso por fotógrafos. Parece que a tendência inverteu.

“A reintrodução de um dos filmes mais emblemáticos é apoiada pela crescente popularidade da fotografia analógica e um ressurgimento na filmagem”, diz a Kodak Alaris. “O ressurgimento na popularidade da fotografia analógica criou demanda de produtos de filmes novos e antigos.”

“As vendas de filmes fotográficos profissionais têm vindo a aumentar nos últimos anos, com profissionais e entusiastas redescobrindo o controlo artístico oferecido pelos processos manuais e a satisfação criativa de um produto final físico”.

Kodak Alaris diz que sua decisão de trazer de volta Ektachrome foi o resultado de ouvir as demandas dos fotógrafos nos últimos anos. Eles estavamcom imensos apelos  para fazer um retorno dos filmes profissionais a cores, e a empresa decidiu que a Ektachrome, que usa o processo de desenvolvimento E6, era o caminho a percorrer.

“O filme, conhecido por seu grão extremamente fino, cores limpas, grandes tons e contrastes, tornou-se icônico em grande parte devido ao uso extensivo de filmes de slides pela National Geographic Magazine ao longo de várias décadas”, diz Kodak Alaris.

 

Deixar uma resposta