Como fazer boas fotografias de viagem

Com a chegada do tempo de férias este artigo torna-se fundamental, para aqueles que viajam e procuram fotografias diferentes das suas viagens, fotografias que chamem a atenção, fotografias que ilustrem viagens de forma diferente.

1. Fuja do tradicional

Com uma estimativa de 3 biliões de câmeras actualmente a serem utilizadas globalmente, uma quantidade sem precedentes de imagens são produzidos a cada dia. Serviços como o Instagram com mais de 40 milhões de uploads por dia, o que significa que quase todos os lugares da terra em algum momento já foram alvo de uma fotografia. Como é que um fotógrafo de viagens consegue quebrar em um mercado já saturado? A chave é ser diferente. Ao  fugir do tradicional pode procurar as poucas imagens e histórias que podem não ter sido fotografadas antes. Eu sei, não é fácil, requer imaginação, mas é isso que faz a diferença.

2. Faça uma pesquisa

É importante pesquisar cada área que visita com antecedência, é importante para se que conheça os melhores locais possíveis de fazer imagens surpreendentes. Quando viajar para áreas mais remotas, pode ser aconselhável a ajuda de um guia. Há quem recomende deixar de lado o ‘guia’ e fazer uma pesquisa nos fotógrafos locais, especialistas culturais ou mesmo contactando pessoas residentes nesses locais, será certamente muito mais útil do que um guia que procura sempre ganhar uma comissão em cada deslocação.

fotografias de viagem

3. Perceber a sensibilidade cultural

Parte de sua pesquisa na área que vai visitar deve incluir uma compreensão da cultura e da religião das pessoas e lugares que deseja fotografar. A compreensão de como fazer uma aproximação ao seus temas impedirá qualquer constrangimento cultural que possa comprometer o seu relacionamento.

4. Coloque de lado a lente mais longa

Ao fotografar pessoas dê preferência ao uso de lentes curtas. Usando lentes mais curtas é forçado a interagir com elas e isso permite criar laços, um relacionamento, e esse relacionamento antes da fotografia, permite-lhe a oportunidade de fotografar mais intimamente e, em geral, as imagens resultantes são muito mais poderosas do que uma imagem cândida de lente longa, onde não há nenhuma conexão com a pessoa.

 fotografias de viagem

5. Viaje leve

Já alguma vez leu a expressão inglesa “K.I.S.S” (Keep it simple stupid)? é um grande provérbio para lembrar quando  começar a embalar seu equipamento para a viagem. Se viajar numa companhia low cost, sabe certamente as restrições na bagagem para viajar. Pessoalmente meu equipamento é composto por 1 Canon 5D (Full frame) 1 Nikon D300, 1 Canon 24-105 f/4, 1 Nikon 18-55mm, 1 Yongnuo 50mm f/1.8, 1 flash pixel,  1 tripé fotopro, e alguns acessórios como carregadores, fitros ND e uma câmera de acção. O peso total de todo este equipamento  é um pouco mais de 4 quilos  e permite-me viajar rapidamente. Em sintonia com o tema de viagem leve, eu também procuro estender mesmo principio à minha bagagem pessoal  que fica nos cerca de 8 kg incluindo o meu laptop e discos rígidos, o que significa que posso transportar confortavelmente todos os meus equipamentos e bagagem por alguns kms ás costas naquelas caminhadas obrigatórias por aldeias remotas onde as estradas podem nem sequer existir.

6. Use lentes Prime

Recentemente comecei a usar lentes prime, com a análise que tive oportunidade de fazer à Yongnuo 50mm  f1.8, por norma recomendo, e continuo a recomendar o uso de uma lente zoom, e eu por norma levo sempre a minha 25-105 por ser tão versátil, mas deve em sempre que possível dar prioridade a uma lente prime. A abertura maior em lentes prime permite fotografar em situações de pouca luz, tais como salas iluminadas pelo fogo, cenas iluminadas por pequenos raios de luz e outros locais onde a luz é mais fraca, e conseguir obter efeitos mais dramáticos. As lentes prime também forçam-no a andar mais e como resultado vai ter a oportunidade de olhar para diferentes pontos de vista, em vez de apenas ficar estático e fazer zoom in.

 fotografias de viagem

7. Controle a exposição da câmera

Ao fotografar em situações de iluminação de pouca luz é importante assumir o controlo da exposição de sua câmera. Quando a situação de iluminação é complicada, fotografar no modo automático pode fazer com que a câmara não compreenda ao tentar criar uma exposição automática, não obtenha os melhores resultados. Ao controlar manualmente a exposição e medição para os destaques na cena que vai fotografar, pode aproveitar a iluminação dramática. Às vezes, permitindo que a perda de detalhe que se  perde nas sombras de uma imagem, pode realmente ajudar a criar uma atmosfera mais forte na imagem total.

8. Vença a multidão

Cada fotógrafo deve saber que a iluminação é melhor no início e no final do dia quase sempre). Também tendem a ser o momento em que a maioria dos grupos turísticos estão ainda na cama ou já foram embora jantar. Como um fotógrafo de viagens estes são os momentos ideais para fotografar! Não seja o preguiçoso e não siga as multidões, ser proativo e sair cedo evita todos os outros turistas.

9. Tenha em mente a luz

Eu não me canso de dizer isto, a chave para uma grande fotografia é uma grande luz! Boa luz cria drama, acrescenta forma e textura e pode adicionar cores surpreendentes para as suas imagens. Em todos os aspectos da fotografia. Por isso sugiro persigam a luz e não o tema. Quando encontrar uma luz incrível o tema vai estar lá, mas raramente o contrário acontece. Uma imagem com luz incrível vale mais do que qualquer número de imagens captadas em iluminação deficiente.

10. Procure contar uma história

O último conselho, o passo final para a criação de incríveis imagens está na procura de uma história ou ponto de vista que vai ajudar a criar um corpo coeso de trabalho a partir das suas imagens. Produzindo uma história com as suas imagens vai permitir que quem olhe para as fotografias, não olhe apenas, mas veja para além do simples olhar. Uma única fotografia pode valer 1000 palavras, 1000 emoções, despertar 1000 sentimentos.

Deixar uma resposta